Drogas, documentos falsos, microfones de celular e demais objetos são aprendidos em presídios da região Oeste

Quinta, 28 Setembro 2017 19:05 Publicado em Oeste Notícias Ler 630 vezes

Neste final de semana, estabelecimentos prisionais subordinados a Coordenadoria de Unidades Prisionais da Região Oeste do Estado (Croeste) frustraram a inserção de objetos ilícitos nos presídios e que chegariam às mãos de sentenciados. As tentativas de driblar a segurança foram barradas durante os procedimentos de revista.

Vale lembrar que os visitantes flagrados são excluídos do rol de visitas e levados à Delegacia de Polícia Civil mais próxima, sem prejuízo de responderem na esfera criminal. Também é instaurado Procedimento Disciplinar para apurar a cumplicidade dos presos que receberiam os materiais podendo, ainda, ser instaurados Procedimentos de Apuração Preliminar para apurar supostas responsabilidades funcionais.

Sábado (23 de setembro)

Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Pacaembu – Em um trabalho conjunto com a Polícia Civil de Pacaembu, Agentes de Segurança Penitenciária se deslocaram até a subportaria do estabelecimento e solicitaram que a visitante de um sentenciado os acompanhassem, uma vez que contra ela havia uma denúncia anônima. Nesse momento, a mulher confessou que tentaria entrar na unidade com um invólucro composto por maconha e extrato bancário, sendo conduzida prontamente à Delegacia de Polícia para providências.

Penitenciária de Irapuru – A visitante P.D.A.P., companheira de um sentenciado da unidade, foi surpreendida ao tentar entrar no estabelecimento com (01) um micro aparelho celular e uma porção de massa epóxi introduzidos na região genital. Diante dos fatos, foi instaurado Procedimento Apuratório no intuito de apurar possíveis responsabilidades funcionais.

Penitenciária de Junqueirópolis – Por volta das 9h da manhã, B.N.R cadastrada como companheira de um sentenciado, tentou entrar na unidade com (02) dois invólucros plásticos contendo 21 componentes de telefone celular (microfone) escondidos na palma da mão. Flagrada pelos agentes de segurança penitenciária, a mulher foi suspensa do rol de visitas e o sentenciado encaminhado preventivamente ao pavilhão disciplinar onde aguardará a apuração dos fatos, uma vez que as providências administrativas estão sendo tomadas.

Penitenciária “Wellington Rodrigo Segura” de Presidente Prudente – Ao iniciar a revista nos visitantes da unidade, os agentes de segurança penitenciária notaram que um rapaz, para evitar passar pelo scanner corporal, evadiu-se da fila e se dirigiu à saída. Quando tentaram alcançá-lo, o homem dispensou sobre o gramado da área externa um invólucro envolto a preservativo que continha erva esverdeada aparentando “maconha”. Ao ser chamado pelo nome, correu e adentrou em um pasto de um sítio vizinho, embrenhando-se na mata. Diante do fato, estão sendo tomas as providências que o caso requer.

Penitenciária de Lucélia – Neste fim de semana, quatro mulheres foram impedidas de entrar na unidade prisional após serem flagradas durante o procedimento de revista. Uma delas, egressa do sistema prisional, portava documentos em nome de outra pessoa. Já as outras três traziam objetos ilícitos introduzidos no órgão genital: A primeira ocultava maconha e, posteriormente, a polícia encontrou cocaína no local onde estava hospedada; A segunda ocultava (01) um aparelho micro celular e a terceira escondia (02) micro celulares e (01) fone de ouvido. As visitas foram encaminhadas à Delegacia de Polícia Civil e os sentenciados ao pavilhão disciplinar para apuração dos fatos.

Domingo (24 de setembro)

Penitenciária “Maurício Henrique Guimarães Pereira” de Presidente Venceslau - Ao realizar os procedimentos de revista em alimentos que adentram aos presídios, o famoso “jumbo”, agentes penitenciários observaram, pelo raio-x, o cartão magnético de uma visitante que alegou ter esquecido com a comida. A mulher foi impedida de entrar na unidade e as providências de praxe foram tomadas.

fonte: Croeste

Última modificação em Sexta, 06 Outubro 2017 14:14

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.