Josef Newgarden

Simon Pagenaud venceu a 17ª e última etapa da Fórmula Indy 2017, em Sonoma. Mas todos os holofotes vão para o mais novo campeão da categoria: Josef Newgarden, o segundo colocado na prova que teve pontuação dobrada.

Alexander Rossi

Alexander Rossi (Andretti/Herta) tornou-se o 10º vencedor em 16 etapas da Fórmula Indy 2017. O norte-americano obteve sua segunda vitória na categoria no lendário circuito de Watkins Glen.

Josef Newgarden

Josef Newgarden venceu de forma sensacional a 15ª etapa da Fórmula Indy 2017, que marcou o retorno da categoria após 14 anos ao Gateway Motorsports Park. Foi a quarta vitória na temporada do líder absoluto do campeonato, 31 pontos de vantagem!

Comunicamos a todos patrocinadores, colaboradores, torcedores, dirigentes, pilotos e amigos, a suspensão de nossas atividades relacionadas ao Campeonato Brasileiro de Fórmula Truck – temporada 2017.

Australiano da Penske, que chegou a ficar uma volta atrás durante a prova, segura o líder do campeonato com manobras arriscadas no final da prova e conquista mais uma vitória em 500 milhas. Tony Kanaan termina em quinto e Helinho em sétimo.

Americano da Penske faz bela ultrapassagem sobre Will Power e domina a prova, assumindo a liderança do campeonato com Dixon e Hélio terminando no top10. Tony Kanaan termina em décimo-sexto.

Agora líder do campeonato, Newgarden já tem 3 vitórias pela Penske. (Foto: IndyCar)

A largada da prova aconteceu às 16h45 no horário brasileiro. Josef Newgarden tentou ultrapassar Will Power logo na largada por fora, mas o australiano fechou bem a porta e o americano quase perdeu o segundo lugar para Takuma Sato. A maioria das posições seguiam as mesmas, mas Marco Andretti se destacava com uma grande largada para chegar ao top10.

Piloto americano se beneficia da amarela causada por Tony Kanaan e lidera a maior parte da prova, vencendo a segunda prova pela Penske. Helinho termina em oitavo e Tony Kanaan em vigésimo.

Segunda vitória do Newgarden em Toronto. (Foto: IndyCar)

A largada para o GP de Toronto aconteceu às 16h47 (em Brasília). E ela foi simplesmente perfeita para Hélio Castroneves. O brasileiro saiu de terceiro para primeiro, fazendo uma grande manobra para cima de Graham Rahal e Simon Pagenaud.

Helio Castroneves venceu em Iowa (Foto: IndyCar)

Helio Castroneves venceu na noite deste domingo (9) a Iowa 300, 11ª etapa da temporada 2017 da Verizon IndyCar Series, disputada no oval de 1.400 metros do Iowa Speedway. O piloto da Penske esteve na liderança da prova na maior parte do tempo, e quebrou um jejum de vitórias brasileiras na principal categoria de monopostos dos Estados Unidos que durava três anos.

O momento decisivo da prova aconteceu na volta 268 das 300 programadas em Iowa. Castroneves voltou atrás de JR Hildebrand na última rodada de paradas nos boxes, ocorrida em bandeira verde, mas conseguiu a ultrapassagem, não sendo mais alcançado pelo rival. O brasileiro tornou-se o nono vencedor diferente na temporada.

A segunda colocação ficou com JR Hildebrand, piloto da ECR que se mostrou o principal adversário do brasileiro da Penske ao longo da prova. Ryan Hunter-Reay terminou a prova em terceiro com o equipamento da Andretti Autosport, seguido por Will Power, companheiro de Castroneves na Penske. O grupo dos cinco primeiros contou ainda com Graham Rahal, da Rahal Letterman.

Josef Newgarden completou as 300 voltas da prova na sexta posição com mais um carro da Penske, enquanto Simon Pagenaud, mais um de seus companheiros de equipe, foi o sétimo. Scott Dixon, piloto da Chip Ganassi, foi o oitavo, logo à frente de Tony Kanaan, com outro carro da Ganassi. James Hinchcliffe, piloto da Schmidt Peterson, fechou a corrida em décimo.

A Verizon IndyCar Series terá prosseguimento já no próximo domingo, com a disputa do Grande Prêmio de Toronto, no Canadá.

Confira como foi a corrida

A prova começou com Will Power mantendo a primeira posição mesmo após um forte ataque de Helio Castroneves, que pulou da terceira para a segunda colocação, superando JR Hildebrand. Tony Kanaan pulou para a oitava posição, mas logo perdeu rendimento e passou a ser ultrapassado por diversos adversários.

Power alcançou os retardatários na volta 13, quando chegou em Marco Andretti. O australiano, porém, demorou para superar o piloto da Andretti, e permitiu a aproximação de Castroneves, que assumiu a liderança da corrida na 20ª volta. Mikhail Aleshin cresceu na prova e saiu do quinto lugar para atacar Ed Carpenter pela terceira posição, conseguindo a ultrapassagem na volta 43.

Castroneves teve problemas para superar Carlos Muñoz, mais um retardatário, e viu Power e se aproximar, assim como Rahal, que superou Aleshin na volta 46. O russo da Schmidt Peterson, porém, rodou sozinho e bateu contra o muro na volta 57, forçando a primeira bandeira amarela da corrida no oval de 1.400 metros de Iowa.

Os pilotos foram aos boxes para a troca de pneus e reabastecimento, e Castroneves manteve a primeira colocação. A relargada aconteceu na volta 68, e duas voltas depois Power passou a reclamar de vibração em seu carro. Hildebrand avançou ao quarto lugar na volta 74, ao superar Rahal. O piloto da ECR surgiu pouco depois em segundo, passando pelo australiano da Penske.

Hildebrand tomou a liderança da prova na volta 97, deixando para trás Castroneves, que perdeu rendimento e despencou para o terceiro lugar ao ser ultrapassado por Power. Mais atrás, Josef Newgarden subiu para o sexto lugar ao superar Carpenter. Tony Kanaan, com um ritmo de corrida superior ao apresentado no início da prova, avançou ao décimo lugar ao passar por Scott Dixon.

Takuma Sato abriu uma rodada de paradas em bandeira verde na volta 129, enquanto Rahal partiu para o ataque sobre Castroneves no giro seguinte. O Safety Car precisou visitar a pista pela segunda vez na prova na volta 132, após Carlos Muñoz raspar o muro e deixar detritos na pista. Os pilotos foram aos boxes quatro voltas depois, e o brasileiro da Penske retomou a liderança.

A prova foi reiniciada na volta 142, com Power passando por Hildebrand para assumir a segunda posição. O australiano tentou um ataque sobre Castroneves, que manteve a primeira colocação. Na volta 155, Kanaan avançou para o oitavo lugar. A prova apresentava dois pelotões na passagem 161, com os três líderes muito à frente do grupo liderado por Rahal.

Enquanto Castroneves sofria com o tráfego de retardatários, Hildebrand superou Power para ganhar a segunda posição na volta 170. A bandeira amarela foi acionada pela terceira vez no giro seguinte, após Conor Daly raspar o muro e ficar lento na pista. O piloto do carro número 3 da Penske foi aos boxes e foi o primeiro a retornar à pista, mas caiu para o segundo posto, uma vez que Charlie Kimball optou por não parar.

A bandeira verde foi acionada na volta 183, e Castroneves e Power superaram rapidamente Kimball, que foi escalado. Seis voltas depois, James Hinchcliffe, Tony Kanaan e Kimball se envolveram em um three wide, e o brasileiro da Chip Ganassi prevaleceu. Pouco depois, na volta 197, a direção de prova acionou a bandeira amarela por conta de uma garoa que atingiu o circuito.

Depois de algumas voltas com o Safety Car, a direção de prova acionou bandeira vermelha, e manteve a corrida paralisada por dez minutos. A relargada aconteceu com 210 voltas completadas, e Newgarden passou a avançar rapidamente, pulando da nona para a sexta posição em sete voltas.

Na volta 228, Simon Pagenaud passou por Tony Kanaan e reclamou do brasileiro. Dois giros depois, o atual campeão da Indy passou por James Hinchcliffe, assumindo a sétima posição. Na volta 247, Hildebrand abriu uma rodada de paradas nos boxes em bandeira verde. Castroneves fez sua troca de pneus e reabastecimento na volta 254, e retornou atrás do piloto da ECR.

Power parou nos boxes na volta 257, cedendo a liderança para Josef Newgarden, que trocou pneus no giro seguinte. Após as paradas, a disputa pela vitória se polarizou entre Castroneves e Hildebrand, e o brasileiro passou pelo americano na volta 268, assumindo a liderança na sequência, ao passar por Marco Andretti, que vinha em uma estratégia diferente.

Castroneves passou a abrir vantagem sobre Hildebrand, alcançando 3s de frente restando 11 voltas para o final. Daí para frente, o brasileiro remou tranquilo para vencer pela primeira vez desde o GP de Detroit de 2014.

Foto: IndyCar

fonte: Torcedores

 

Neozelandês da Ganassi conquista a primeira vitória na temporada e dispara na liderança do campeonato. Helinho termina em terceiro e Tony Kanaan se envolve em toque com Rossi, bate sozinho e termina em último.

A largada ocorreu por volta das 14h15 no horário de Brasília e ocorreu de forma limpa, sem nenhum acidente. Helinho manteve-se na ponta e Josef Newgarden ultrapassou Will Power nas primeiras curvas. Nas primeiras posições não houveram muitas mudanças a não ser esta. Mas do meio do grid pro fim tivemos muitas disputas como JR Hildebrand com Conor Daly, Carlos Muñoz com Ryan Hunter-Reay, Spencer Pigot com Marco Andretti, Tony Kanaan com Alexander Rossi, dentre outras.